Utilizar limite do cheque especial pode sair caro

O cheque especial é um limite de crédito oferecido pelos bancos a seus correntistas com dívidas estabelecido com base na renda no histórico do cliente. Para quem pretende utilizar esta linha de empréstimo, o mais indicado são os créditos de curto prazo e valores baixos, já que normalmente os juros praticados neste produto são extremamente altos. De acordo com a pesquisa mensal realizada pela Fundação Procon-SP, órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual, a taxa média utilizada pelos bancos no cheque especial em agosto foi de 8,76% ao mês (veja o link abaixo).O vice-presidente da Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), Miguel José Ribeiro de Oliveira, avalia que antes de usar essa linha de crédito, o cliente deve avaliar com cuidado se esse dinheiro é, de fato, necessário. "O juro do cheque especial costuma ser caro e mais elevado que as linhas de empréstimo pessoal", alerta.O economista da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Emílio Alfieri, avisa que quem usa com freqüência o cheque especial para pagar dívidas deve buscar um empréstimo pessoal com juros mais baixos. "O ideal é que o correntista faça uma pesquisa consultando vários bancos para encontrar o empréstimo mais barato", destaca. BB avalia perfil do clienteNo Banco do Brasil, a concessão do limite do cheque especial varia conforme as informações cadastrais do cliente, informa o gerente de varejo da instituição, César Munhoz. "A liberação do limite é avaliada através do cadastro do cliente. Levamos em consideração uma série de informações, como a profissão do cliente, sua renda mensal e se possui investimentos no banco", explica. As taxas do Banco do Brasil no cheque especial variam, segundo o gerente de varejo, de 2,05% a 8,30% ao mês. "Os limites do cheque especial variam de R$ 50,00 a R$ 40 mil", informa César Munhoz. Os juros do cheque especial vão baixando conforme o perfil do cliente. Os clientes que recebem salários pelo banco pagam 7,90% ao mês. Aqueles que recebem salário pelo banco e tem cartão de crédito do BB pagam 7,5% ao mês. Já os cliente que possuem um investimento igual ou superior ao seu limite do cheque especial pagam 2,05% ao mês.Prazo para utilizar o limitar sem pagar jurosAlgumas instituições oferecem isenção de taxas por alguns dias - nesses casos, procure centralizar o uso do cheque especial para esse período, tomando o cuidado de não exceder o prazo estipulado pelo banco em nem ao menos um dia, o que ocasionará a cobrança de juros por todo o período. No Banco Real, por exemplo, o cliente que pretende usar o cheque especial possui dez dias de prazo para utilizar o limite sem pagar juros. Além disso, o banco oferece taxas de juros decrescentes, a partir do 11º dia de utilização do cheque especial. A Assessoria de Imprensa do banco informou que a utilização do produto depende de uma aprovação do crédito e do relacionamento do cliente com a instituição. As taxas de juros do Real variam e chegam a até 9,20% ao mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.