Vagas de garagem causam brigas no prédio

Na disputa por vagas nas garagens de condomínios, boa parte dos problemas pode ter origem na falta de cuidado de síndicos e dos próprios condôminos, que se esquecem de observar detalhes importantes e acabam tendo problemas. A disponibilidade de espaços na garagem, a localização e utilização das vagas são grandes geradores de conflitos de vizinhança.As vagas de garagem nos condomínios possuem diferentes "constituições jurídicas", que são definidas pela convenção do condomínio. As três principais são: privativa com escritura própria (a vaga é propriedade particular do condômino, separada do apartamento), acessória (cada vaga está ligado a determinado apartamento) e indeterminada (a vaga está garantida para o condômino, mas pode ser qualquer uma). A primeira providência que o interessado em adquirir um imóvel deve adotar é checar o modo de utilização das vagas e sua constituição jurídica. No caso das vagas indeterminadas, é comum se estabelecer um sistema de rodízio, como forma de atender aos interesses de todos. "O assunto deve ser levado à assembléia e aprovado pelo quorum previsto ou, na omissão da convenção, por 2/3 dos condôminos"."Se houver problemas, sempre deverá prevalecer o bom senso da assembléia para entender cada caso.", avalia o presidente da AABIC. O presidente da AABIC explica que, se o edifício possuir diferentes dimensões de vagas, o ideal, antes do sorteio, é dividir os condôminos em grupos, conforme o tamanho dos carros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.