bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Vale: alteração não é permitida depois da reserva

Amanhã é o último dia para que o trabalhador interessado em aplicar recursos do Fundo de Garantia do Tempo do Serviço (FGTS) faça a sua reserva para a compra de ações da Companhia Vale do Rio Doce. Antes de tomar a decisão da aplicação, o investidor deve estar ciente de que, a partir do pedido de reserva, ele não mais poderá desistir da aplicação, não terá direito a alterar o valor ou a porcentagem do saldo da conta do FGTS a ser investido, bem como não poderá mudar de banco. Portanto, é importante escolher com muita atenção a instituição em que se pretende investir e analisar cuidadosamente as condições da operação antes de tomar a decisão do investimento. Na escolha do banco, o investidor deve ficar atento à taxa de administração. As composições das carteiras dos Fundos Mútuos de Privatização (FMPs) serão muito semelhantes entre si e um ganho mais expressivo vai depender de uma taxa de administração menor. Ao escolher o fundo, o cliente deve observar a que público a carteira é destinada. Muitas empresas fecharam convênio com instituições financeiras a fim de garantir uma taxa de administração menor para seus funcionário.Vale destacar que, para o investimento dos recursos do FGTS, o investidor pode escolher uma instituição para cada conta do fundo, até o limite de 50% do saldo dessa conta. O que não é permitido, segundo as regras estabelecidas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), é a divisão dos recursos de uma mesma conta do FGTS, mesmo que o limite de 50% seja observado.Veja nos links abaixo mais informações sobre a operação de venda das ações da Vale do Rio Doce e a cartilha completa da aplicação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.