Vale avisa que imposto elevado pode inviabilizar siderúrgica

O presidente da Companhia Vale do Rio Doce, Roger Agnelli, afirmou hoje que a companhia continua negociando com a chinesa Baosteel a instalação de uma planta siderúrgica no Maranhão. Há poucos dias, a empresa chinesa divulgou um comunicado ao mercado informando que o projeto estaria suspenso. De acordo com Agnelli, a Baosteel teria a opção de se instalar na Índia.A principal dificuldade para concretizar o projeto no Brasil seria o elevado peso dos impostos. Segundo o executivo, a Vale está mantendo conversas com o Ministério da Fazenda no sentido de garantir competitividade ao projeto.Agnelli comentou também que ainda não foram fechados os estudos para exploração de uma nova mina de minério de ferro em Carajás, denominada Serra Sul. Ele disse que a Vale não concluiu a avaliação geológica do local. O maior investimento no prazo de três anos na região seria a ampliação da produção da Serra Norte, de 85 milhões para 100 milhões de toneladas de minério ao ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.