Vale bate recorde de vendas de minério de ferro

A Companhia Vale do Rio Doce (CRVD), que divulgou seus resultados financeiros do terceiro trimestre ontem à noite, bateu recorde em volume de vendas de minério de ferro e pelotas entre julho e setembro deste ano. As vendas cresceram 5,8% no período frente a igual intervalo de 2006, totalizando 76,958 milhões de toneladas. Os embarques de minério alcançaram 66,418 milhões, um incremento de 5,2% no período. Já as vendas de pelotas cresceram 9,7%, atingindo 10,540 milhões de toneladas. Para atender a demanda, a Vale comprou 1,955 milhões de toneladas de minério de outras companhias para complementar sua produção e atender aos clientes.Apesar do aumento expressivo do volume embarcado de minério de ferro, a receita com o segmento de ferrosos (minério de ferro, pelotas, manganês e ferro ligas) caiu 1,3%, somando R$ 7,827 bilhões. A queda foi reflexo da contabilização do reajuste retroativo de preços de minério de ferro.A China comprou 25,330 milhões de toneladas de minério e pelotas, volume 23,9% superior ao apurado no mesmo período do ano passado. O país representou 32,9% de todas as vendas de minério e pelotas da companhia.Não-ferrososO faturamento da Vale com o segmento de minerais não ferrosos totalizou R$ 5,404 bilhões no terceiro trimestre, o que representou 33,7% da receita total da empresa. As vendas de níquel da mineradora atingiram 61 mil toneladas, gerando receita de R$ 3,772 bilhões no período, 40,5% menor do que a registrada no trimestre passado por conta da forte queda no preço do níquel.EndividamentoA CVRD reduziu em US$ 807 milhões seu endividamento no terceiro trimestre. A dívida total caiu de US$ 19,075 bilhões em junho para US$ 18,268 em setembro deste ano. Esse é o segundo trimestre consecutivo que a empresa consegue diminuir seu endividamento.A redução foi possível graças a liquidação antecipada de US$ 750 milhões em operações de pré-pagamento de exportações e à recompra de US$ 102 milhões de títulos da dívida de diversas prazos (2016, 2034 e 2036).

MÔNICA CIARELLI, Agencia Estado

26 de outubro de 2007 | 07h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.