Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Vale bate recordes de produção em 2007

Resultado abrange minério de ferro, pelotas, níquel, cobre, bauxita, alumínio e cobalto

Mônica Ciarelli, da Agência Estado,

15 de fevereiro de 2008 | 12h56

A Vale bateu em 2007 recorde de produção em quase todos os segmentos em que atua. Em relatório divulgado nesta sexta-feira, 15, a companhia informa que sua produção de minério de ferro atingiu a marca histórica de 295,9 milhões de toneladas no ano passado, o que representa um aumento de 12% sobre a produção do ano anterior.Apesar do crescimento, a Vale admite que o resultado foi ligeiramente abaixo do previsto, de 300 milhões de toneladas, por conta de chuvas e problemas com equipamentos e peças de manutenção, além da interrupção das operações em Carajás, em novembro, em razão de invasões. Entre 2001 e 2007, a produção de minério de ferro cresceu à taxa média anual de 14,1%.O relatório destaca que a mina de Carajás, no Pará, que detém as maiores reservas de minério do mundo, alcançou a marca histórica de 1 bilhão de toneladas produzidas desde o início de suas operações em 1985. Com a marca atingida em 2007, de 91,7 milhões de toneladas produzidas de minério de ferro, Carajás mais do que dobrou ao longo dos últimos 10 anos.A produção de pelotas também foi recorde em 2007, ao chegar à produção de 17,6 milhões de toneladas, acima dos 14,2 milhões apurados em 2006.NíquelO resultado na atividade de níquel também foi histórico no ano passado. A Vale informou que a produção de 247,9 mil toneladas, contra as 234,7 mil toneladas registradas no ano anterior. Segundo a empresa, o recorde é um dos mais importantes indicadores de sucesso na integração da canadense Inco, comprada em outubro de 2006. Recordes em mais produtos Além do minério de ferro, pelotas e níquel, a Vale anunciou hoje recorde de produção em cobre, bauxita, alumínio e cobalto em 2007. A companhia informa que a produção de cobre atingiu a marca histórica de 284,2 mil toneladas no ano passado, o que representa um aumento de 6,6% em relação ao ano anterior.Já a produção de bauxita alcançou o recorde de 9,1 milhões de toneladas, um incremento de 28,4% sobre o recorde anterior de 7,1 milhões de toneladas, obtido em 2006. A nova mina de bauxita de Paragominas, no Estado do Pará, que começou a operar em abril de 2007, produziu 1,9 milhão de toneladas em 2007. A exploração de Paragominas, que deverá se constituir numa das maiores operações de bauxita do mundo, é considerada pela Vale como um marco estratégico na cadeia produtiva do alumínio.AluminaSegundo a Vale, a mina de Paragominas e o crescimento da produção de bauxita em Trombetas viabilizaram a produção pela refinaria de Barcarena de 4,3 milhões de toneladas de alumina em 2007, 8% acima do ano anterior. O resultado representa um novo recorde de produção de alumina pela companhia.CobaltoEm 2007, a produção de cobalto atingiu recorde de 2,5 mil toneladas métricas, o que corresponde a um crescimento de 27,6% em relação ao ano anterior. O bom resultado pode ser explicado pela Voisey''s Bay (mina de Ovoid). O preço do cobalto tem batido sucessivos recordes, o que resulta da combinação de restrições na oferta global diante de forte crescimento da demanda, determinado pelo consumo na fabricação de baterias, inclusive as utilizadas em veículos híbridos elétricos, e de superligas usadas na indústria aeroespacial.Com isso, a produção recorde registrada está permitindo à Vale se beneficiar mais intensamente do ciclo de alta de preços desse metal.var keywords = "";

Tudo o que sabemos sobre:
Vale do Rio Doce

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.