Vale demitiu 500 pessoas em MG e no PA, diz sindicato

O presidente do Sindicato Metabase de Itabira, Paulo Soares, afirmou que a mineradora Vale demitiu 500 pessoas nas últimas duas semanas nas operações de Carajás, no Pará, de Itabira e da antiga mina da MBR, em Minas Gerais. Segundo ele, esses funcionários não fazem parte da lista de 300 demitidos - funcionários aposentados ou próximos a aposentadoria - divulgada no final de maio. Procurada pela Agência Estado, a Vale negou a informação. "Além dos 300 já anunciados, qualquer outra demissão faz parte do "turn over" natural de uma empresa do porte da Vale", informou a mineradora por meio de sua assessoria de imprensa.

MÔNICA CIARELLI, Agencia Estado

19 de junho de 2009 | 19h04

Já o sindicato alega que o número de demissões cresceu muito nas últimas semanas e que deve ser ampliado ainda mais até o final do mês. "Temos um número enorme de homologações marcadas de segunda a sexta-feira para as próximas semanas", reclamou. Soares acusa a empresa ter mentido ao negar no mês passado a intenção de promover demissões em massa este ano. "Estamos sendo pegos de calça curta. Mas vamos nos reunir para discutir o que fazer nesse momento para evitar que as demissões continuem", disse.

Desde o início da crise financeira internacional, que provocou uma forte retração na demanda mundial por minério de ferro, a Vale já anunciou oficialmente a demissão de 1,6 mil empregados.

Tudo o que sabemos sobre:
Valedemissõessindicato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.