Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Vale deve aumentar minério em 8,8% no 1° trimestre

Após a crise, os mercados da Europa e dos Estados Unidos estão demorando a retomar os níveis de compra de minério de ferro de 2008, mas,  no ano que vem a tendência é de melhora

Reuters,

30 de dezembro de 2010 | 14h32

A gigante brasileira Vale deve aumentar o preço trimestral dos contratos de minério de ferro em 8,8% a partir de janeiro, para US$ 149,20 por tonelada, de acordo com cálculos feitos pela Reuters.

Uma fonte de uma siderúrgica chinesa confirmou à Reuters que a Vale havia decidido os valores do primeiro trimestre de 2011 calculando o preço Platts médio CFR para minério com teor de 62% de ferro no norte da China, no período de 1° de setembro a 30 novembro.

Procurada pela Reuters, a Vale não quis comentar o assunto.

Para ver os movimentos trimestrais de ajuste de preços da Vale desde 2009 acesse: http://graphics.thomsonreuters.com/F/12/CMD_IRNORE1210.gif

Segundo o analista Juliano Navarro, do BES Securities, que já calculava aumento em torno de 8% para o primeiro trimestre do ano, a expectativa é de que em 2011 os preços voltem a subir, devido à pressão da demanda ante um tímido aumento de oferta.

Para o segundo trimestre, a projeção do BES Securities indica alta de mais 10% para o produto.

"Ao longo de todo ano deve ter reajuste positivo para o minério, porque você olha a demanda forte da Ásia com uma oferta ainda pequena de novos projetos de minério", disse o analista, ressaltando que em 2011 não deve ser iniciada a operação de nenhum grande empreendimento.

"Grande projeto só a partir de 2012/13, por isso 2011 tende a ser melhor (preços) do que esse ano, e é provável que os países maduros tenham um delta positivo (variação positiva)", avaliou.

Após a crise financeira terminada em 2009, os mercados da Europa e dos Estados Unidos estão demorando a retomar os níveis de compra de minério de ferro de 2008, mas, segundo Navarro, no ano que vem a tendência é de melhora.

A Vale começou a fixar preços trimestrais a partir deste ano, abandonando o sistema anual de referência usados por décadas por toda a indústria.

Segundo a fonte chinesa, os contratos com a Vale seguem a fórmula divulgada pela companhia de usar a média de três meses dos preços de índices para o período, terminando um mês antes do novo trimestre em questão.

Outras fontes de siderúrgicas chinesas disseram à Reuters, no início do mês, que um das rivais da Vale, Rio Tinto elevou os preços dos contratos para o primeiro trimestre de 2011 em 7,6%, usando métodos de cálculo similares.

Pelos cálculos da Reuters, a Rio Tinto deverá cobrar US$ 138,55 por tonelada de minério de ferro no período janeiro-março.

(Reportagem de Ruby Lian, Tom Miles e Stanway, com reportagem adicional de Denise Luna, no Rio de Janeiro)

Tudo o que sabemos sobre:
Valeminériosferro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.