Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Vale e Petrobras fecham acordo para exploração de gás na África

A Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) e a Petrobras formalizaram hoje acordo para avaliar a exploração de gás natural em Moçambique, no leste da África. O presidente da Vale, Roger Agnelli, disse que ainda não estão definidos os investimentos a serem realizados e nem como será feita essa parceria, mas ele não descartou a possibilidade de a mineradora vir a ser acionista de uma futura empresa a ser criada para a exploração do gás natural.O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, disse que para a estatal será a primeira parceria envolvendo um investidor e o usuário do combustível. "Achamos que, talvez, esse negócio vá exigir uma modelagem especial", observou.Os dois executivos explicitaram que não há prazos para o início da produção e ainda não há definição de áreas a serem exploradas. Agnelli informou apenas que o projeto conta com a simpatia do governo de Moçambique e hoje de manhã ele conversou, por telefone, com o presidente daquele país, reiterando o interesse da Vale em ampliar os investimentos na região.No ano passado a Vale adquiriu o direito de explorar uma mina de carvão em Moatize, cujas reservas são estimadas em cerca de 2,4 bilhões de toneladas, com a previsão de produção de 14 milhões de toneladas ano. Os estudos de avaliação da mina moçambicana serão concluídos até julho deste ano, segundo Agnelli.O presidente da Petrobras disse que a estatal já fez estudos de exploração em Moçambique há 15 anos, mas sem que fossem encontrados indícios suficientes para o início efetivo da exploração de gás natural ou petróleo. Essas pesquisas foram realizadas em terra e agora a Petrobras pretende fazer explorações também na área marítima. Gabrielli acredita que o governo de Moçambique oferecerá condições atraentes aos investimentos "por se tratar de uma área pioneira, ainda sem tradição de exploração de petróleo e gás natural".Mais investimentos na regiãoA Petrobras e a Vale do Rio Doce anunciaram que poderão fazer investimentos conjuntos em outros países da África. Agnelli disse que a mineradora já está presente em outros países do continente, como a África do Sul e Angola, e tem identificado oportunidades nesses países. No caso de Moçambique, Agnelli observou que o país fala o idioma português e oferece "várias oportunidades" de investimentos, já que é muito carente em termos de infra-estrutura.Gabrielli disse que a Petrobras tem investimentos em diversos países da África, como a Nigéria, Angola e Líbia, mas só agora está iniciando as atividades no leste do continente, com atuação na Tanzânia. "Acreditamos que o continente africano oferece muitas oportunidades. E a parceria com a Vale pode se repetir em outros projetos", destacou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.