Vale faz investimento bilionário para ampliar terminal em Santos

Mineradora assinou memorando com governo paulista para investir R$ 3,5 bi no Estado na área de logística

Fernanda Guimarães, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2011 | 00h00

A Vale anunciou ontem investimentos de R$ 3,5 bilhões em logística no Estado de São Paulo, principalmente no porto de Santos. O presidente da mineradora, Murilo Ferreira, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assinaram o protocolo de intenções, em cerimônia que aconteceu no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista. O investimento ainda terá de ser aprovado pelo Conselho de Administração da Vale.

Um dos principais destinos do aporte será o Terminal Marítimo da Ultrafértil (TUF), no qual a companhia está constituindo uma joint venture para a exploração da concessão. Após os aportes nesse terminal, a expectativa é que o TUF amplie a capacidade atual da movimentação de granéis agrícolas do porto de Santos em até 30%. Em 2010, o terminal carregou 2,1 milhões de toneladas de amônia e sólidos a granel, registrando, nesse período, um crescimento de 10,2% em relação ao ano anterior.

Mas, segundo o diretor de Logística de Carga Geral da companhia, Marcello Spinelli, o foco para o transporte não será apenas fertilizantes. De acordo com ele, com a construção de três novos berços de atracação (local que recebe os navios no porto), o terminal terá um potencial de movimentar até 16 milhões de toneladas anuais. O TUF terá, assim, quatro berços, sendo que dois destinados para a importação de enxofre e fertilizantes e os demais para a exportação de granéis sólidos.

Segundo a Vale, a integração do terminal com a malha ferroviária da mineradora é outro diferencial que permite aumento da competitividade para a realização das exportações. Dessa forma, a decisão dos investimentos da Vale também englobará, além do porto de Santos, o sistema ferroviário no Estado. O acordo firmado com o governo envolve a expansão da atividade ferroviária, a aquisição de locomotivas e vagões, a ampliação de pátios e também a construção de terminais ferroviários.

"A maior integração da malha ferroviária em São Paulo possibilitará e exportação de granéis agrícolas, principalmente açúcar e grãos", afirmou o presidente da Vale, Murilo Ferreira. O executivo destacou que os investimentos principais serão realizados pela mineradora, e os complementares, como armazéns, ficarão com grupos parceiros.

O governador paulista, Geraldo Alckmin, disse, após a cerimônia de assinatura do protocolo de intenções, que incentivos fiscais para o investimento da Vale poderão ser estudados. "A gente não deve tributar investimento", disse o governador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.