Vale fecha construção de 12 navios com estaleiro chinês

A Vale assinou hoje contrato com o estaleiro chinês Rongsheng para a construção de 12 navios, no valor total de US$ 1,6 bilhão. Cada navio graneleiro, considerado o de maior porte entre os existentes atualmente, tem capacidade de carga para 400 mil toneladas. O investimento será adicional ao programa da empresa, de US$ 59 bilhões para o período entre 2008 e 2011.A encomenda faz parte da estratégia da Vale de criar um diferencial logístico para reduzir os elevados custos de frete no transporte de seu minério para a China e enfrentar a concorrência de mineradoras mais próximas do mercado asiático. Hoje, a China responde por 17% das exportações da companhia.Segundo nota divulgada pela Vale, a idéia é maximizar a eficiência de suas operações, promovendo a economia de escala. "Estas iniciativas incluem a utilização de trens mais longos em nossas ferrovias - com 330 vagões e locomotivas mais eficientes - e a criação de um serviço de frete marítimo dedicado entre Brasil e Ásia - região que contribuirá com a maior parte do crescimento da demanda global de minério de ferro", diz a nota.O primeiro dos 12 navios tem entrega prevista para o início de 2011, sendo o restante entregue até o final de 2012. Considerando os contratos celebrados e anunciados pela Vale em maio de 2007 - envolvendo o afretamento de quatro novos navios de 300 toneladas e a conversão de um navio petroleiro de 290 mil toneladas - a linha de transporte destinada à rota Brasil-Ásia terá 18 grandes navios graneleiros (VLOC - very large ore carriers), com capacidade total de 7,1 milhões de toneladas adicionais aos atuais três navios do tipo capesize.A frota terá uma capacidade estimada de transportar 30,2 milhões toneladas métricas de minério de ferro por ano do Brasil para Ásia, correspondendo a 31% dos embarques para a China em 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.