Gabriela Bilo/Estadão
Gabriela Bilo/Estadão

'Vale muito a pena o sacrifício', diz consumidora

Larissa Santana é a 1ª da fila para liquidação do Magazine Luiza que começa na sexta-feira

Márcia De Chiara, O Estado de S.Paulo

07 de janeiro de 2015 | 02h03

Pelo segundo ano consecutivo, a estudante Larissa Santana, de 15 anos, é a primeira da fila para entrar na loja do Magazine Luiza do shopping Aricanduva (SP), que abrirá as portas às 5 horas da manhã na próxima sexta-feira, 9. O evento, batizado de Liquidação Fantástica, era aguardado no final da tarde de ontem por Larissa e mais 19 pessoas que formam uma fila na porta da loja do shopping Aricanduva. Normalmente, a liquidação dura apenas horas, diante da voracidade dos consumidores para ir às compras.

"Estou aqui desde ontem (segunda-feira) às 16 horas", contou a estudante. Acompanhada da mãe, da avó e de outros familiares, ela disse que vale "muito a pena" o sacrifício para comprar. No ano passado, por exemplo, ela conseguiu levar para casa um televisor de 46 polegadas, cujo preço de etiqueta era R$ 2 mil, por apenas R$ 250. Também comprou um aparelho de som com 4 caixas acústicas, que valia R$ 1 mil, por R$ 100.

Ser a primeira da fila, segundo ela, tem vantagens adicionais em relação aos demais compradores. "O primeiro da fila entra antes, fica alguns minutos sozinho na loja e consegue as melhores ofertas."

Na liquidação deste ano, a estudante planeja comprar outro televisor de 46 polegadas, uma geladeira de inox, um smartphone, um aparelho de som e um netbook. A intenção de Larissa é gastar não mais que R$ 5 mil. "Vou pagar no cartão de débito." Ela contou que no ano passado, quando também foi a primeira da fila, o desembolso foi de cerca de R$ 5 mil com eletrodomésticos e aparelhos da linha marrom.

Revezamento. Acostumada com o sacrifício para conseguir boas pechinchas, Larissa disse que neste ano está fazendo um revezamento com os familiares para não perder o lugar na fila. "Só vou para casa para tomar banho. Para o almoço, pego alguma coisa aqui no shopping."

Outra novidade é que no evento deste ano ela substituiu a barraca, que usou no ano passado e que provocou problemas no shopping, pelo saco de dormir.

Tudo o que sabemos sobre:
O Estado de S. PauloEconomiaVarejo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.