Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Vale não fala sobre financiamento para compra da Inco

A Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não vai se pronunciar sobre a operação de financiamento para a compra da mineradora canadense de níquel Inco. O prazo para que os bancos interessados ingressassem no empréstimo, coordenado pelos bancos ABN Amro, Credit Suisse, Santander e UBS, terminou nesta segunda-feira.A oferta da Vale pela Inco tem valor de US$ 17,2 milhões. Segundo publicou na semana passada o Estado, a Vale já teria conseguido mais que o valor necessário para adquirir a mineradora canadense, com mais de US$ 20 milhões à sua disposição. A estimativa da fonte ouvida pelo jornal é que a oferta total poderia chegar a US$ 25 milhões. O desembolso de cada um dos quatro bancos que assessoram a operação seria de US$ 1,5 bilhão.A maior parte das agências de classificação de risco atribui à Vale o chamado investment grade, o que possibilita menor custo na captação de recursos no mercado externo.Os acionistas da Inco têm até 28 de outubro, para responder se aceitam a oferta da Vale. Analistas consideram que a empresa tem disposição para negociar, pois já avaliou a oferta de outras companhias. Phelps Dodge e Teck Cominco fizeram propostas à Inco, mas o negócio não se consumou. As duas ofertas previam troca de ações das empresas por uma parcela da Inco.O cancelamento do acordo da Inco com a Phelps Dodge resultou em multa de US$ 125 milhões para a canadense. A Inco pode ter de pagar mais US$ 350 milhões se aceitar outra oferta de compra até 7 de setembro de 2007. Já a Teck Cominco desistiu da oferta, alegando não ter conseguido os recursos suficientes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.