Vale obtém crédito de US$ 1,2 bi para navios

A Vale assinou contrato com The Export-Import Bank of China e o Bank of China Limited para o financiamento da construção de 12 navios Chinamax, com capacidade de 400 mil toneladas de porte bruto, no estaleiro chinês Rongsheng. As instituições financeiras fornecerão uma linha de crédito de até US$ 1,229 bilhão, o equivalente a 80% do montante necessário para a construção dos navios.

, O Estado de S.Paulo

11 de setembro de 2010 | 00h00

A linha de crédito tem um prazo total para pagamento de 13 anos e a Vale receberá os recursos ao longo dos próximos três anos de acordo com o cronograma de construção dos navios. Segundo comunicado da empresa, o contrato faz parte de um amplo pacote de financiamento para o programa de investimentos da Vale, envolvendo instituições financeiras de vários países.

"Dessa forma, constitui-se em importante instrumento de apoio às nossas iniciativas de crescimento em condições adequadas, de baixo custo e longo prazo, para o financiamento dos nossos projetos, reforçando nossa capacidade de geração de valor ao acionista", informou, em nota, a companhia.

"As condições do financiamento foram favoráveis", afirmou Ricardo Martins, da Planner Corretora. Outro analista, que prefere não se identificar, lembra que a entrada dos navios em operação deve beneficiar a Vale ao reduzir custos marítimos com frete para a China, um de seus maiores clientes.

O primeiro navio tem entrega prevista para o início do ano que vem. O restante deve ser entregue até o fim de 2012, conforme o cronograma inicial confirmado pela companhia. O custo total de construção é de US$ 1,6 bilhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.