Vale prevê reajustes 'fortes' para minério de ferro

O diretor comercial da Vale, Vicente Wright, não tem dúvidas de que o reajuste do preço do minério de ferro será "forte" para 2008. Ele não quis mencionar o índice específico, mas disse que a maioria dos analistas que acompanha o mercado internacional de minério de ferro trabalha com índices acima de 40%. Wright está participando de evento da diretoria da empresa com jornalistas, como ocorre anualmente.ProduçãoA Vale prevê que chegará em 2012 produzindo o equivalente a 422 milhões de toneladas de minério de ferro, com capacidade instalada para produzir 450 milhões de toneladas. Segundo a Vale, a produção esperada para 2012 representa um aumento médio anual de 12,7% sobre a média 2003-2007.A produção de pelotas atingirá 33 milhões de toneladas em 2012, com aumento médio anual de 7,9%. Um item que até hoje era irrelevante nas atividades da empresa, que era a produção de carvão, somará 15,2 milhões de toneladas em 2012. Neste ano de 2007, a produção da empresa de carvão foi de 2,9 milhões de toneladas.A produção de níquel, por sua vez, quase duplicará até 2012, atingindo 507 mil toneladas, ante 260 mil produzidas em 2007. No caso do cobre, a produção atingirá 592 mil toneladas em 2012, ante 290 mil toneladas registradas em 2007.InvestimentosAo todo, a Vale prevê investimentos de US$ 59 bilhões nos próximos cinco anos, sendo que 77% no Brasil e 23% no exterior, conforme o material divulgado pela empresa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.