Vale quer parte de blocos na Bacia de Santos para explorar gás

Mineradora negocia compra de metade da participação da Woodside para diversificar sua matriz energética

Agência Estado

23 de janeiro de 2009 | 08h15

A Vale informou na noite de quinta-feira, 22, que está negociando com a Woodside Energia Investimentos em Exploração de Petróleo a compra de metade de sua participação nos blocos BM-S-48 e BM-S-55, na Bacia de Santos, visando à exploração de gás natural. O consórcio que tem os direitos exploratórios é formado atualmente por Repsol YPF (40%), Petrobras (35%) e Woodside (25%). Assim, se o negócio for adiante, a mineradora terá uma participação de 12,5% nos blocos. A área abriga o poço de Panoramix, onde foram encontrados indícios de hidrocarbonetos. A aquisição somente se concretizará com a aprovação da Agência Nacional de Petróleo (ANP) e os valores da operação não foram revelados pela Vale."A exploração de fontes de energia como o gás natural está inserida no objetivo estratégico da Vale de diversificar e otimizar nossa matriz energética visando à redução de custos e a mitigação dos riscos. Desta forma, temos buscado a identificação de depósitos no Brasil através de participações em consórcios para exploração de gás natural nas bacias sedimentares brasileiras", disse a Vale em comunicado.

Tudo o que sabemos sobre:
Valegás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.