Estadão
Estadão

Vale registra alta de 5% na produção de minério de ferro no 1º trimestre

Mineradora atingiu seu melhor desempenho para um 1º trimestre e destacou que a produção em Carajás foi recorde para o período

Dayanne Sousa, O Estado de S. Paulo

22 Abril 2015 | 10h28

SÃO PAULO - A produção de minério de ferro da Vale no primeiro trimestre de 2015 atingiu 74,523 milhões de toneladas, crescimento de 4,9% em relação ao visto um ano antes. Considerando a compra de minério de ferro de terceiros, o volume atingiu 77,417 milhões de toneladas no ano passado, alta de 4,5% na relação anual, informou a companhia em seu relatório de produção, divulgado há pouco.

A Vale afirmou que atingiu seu melhor desempenho para um primeiro trimestre e destacou que a produção em Carajás foi recorde para este primeiro período do ano. Em Carajás a produção de 27,521 milhões de toneladas no trimestre foi 17,8% acima do volume observado no mesmo período de 2014. Segundo a Vale, esse aumento em Carajás de 4,2 milhões de toneladas sobre o primeiro trimestre de 2014 deve-se principalmente ao 'ramp-up' (curva de maturação) da Planta 2 e Serra Leste.

O Sistema Sudeste, que compreende os complexos das minas de Itabira, Minas Centrais e Mariana, produziu 25,869 milhões de toneladas, crescimento de 0,2% na comparação anual. Já o Sistema Sul, que compreende os complexos das minas de Paraopeba, Vargem Grande e Minas Itabirito, produziu 19,798 milhões de toneladas de minério de ferro, retração de 3,9% ante o ano anterior devido às chuvas que atingiram a mina de Vargem Grande e à interrupção da unidade de Jangada. O Sistema Centro-Oeste, que compreende os complexos de minas de Urucum e Corumbá, produziu 1,335 milhão de toneladas, aumento de 3,9% na comparação com o mesmo período de 2014.

Pelotas. De janeiro a março, a produção de pelotas atingiu 11,388 milhões de toneladas, alta de 14,7% em relação ao registrado em 2014. Segundo a companhia, a produção de pelotas, que não leva em conta o volume da Samarco, foi maior devido ao ramp-up da unidade Tubarão VIII. 

Carvão. A produção de carvão pela Vale atingiu 1,695 milhão de toneladas no primeiro trimestre de 2015, queda de 5,1% em relação ao observado no mesmo período do ano anterior. A mineradora afirmou que a retração se deve à interrupção das operações de Integra Coal e de Isaac Plains, além de um período de chuvas anormais em Moatize, o que impediu o acesso a certas áreas da mina e impactou a qualidade do carvão.

Níquel. A produção de níquel da Vale somou 69,2 mil toneladas, aumento de 2,5% em relação ao observado no mesmo período de 2014, o melhor resultado para um primeiro trimestre. A companhia afirmou que houve recorde na produção total das operações da Vale Nova Caledônia (VNC). A Vale destacou ainda que em junho de 2015, a VNC executará uma parada de manutenção programada de aproximadamente três semanas para reparos permanentes da tubulação do emissário submarino e manutenção de rotina da planta de ácido.

Cobre. Já a produção de cobre da mineradora atingiu de janeiro a março 107,2 mil toneladas, expansão de 21,1% em relação ao visto um ano antes. Em cobre, a Vale afirma que alcançou um novo recorde histórico de produção. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.