finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Vale registra lucro 289,5% maior no 4º trimestre

A Vale, maior empresa de minério de ferro do mundo, registrou um lucro líquido de US$ 5,917 bilhões no quarto trimestre de 2010, o que representa uma alta de 289,5% ante o mesmo período de 2009, no padrão contábil norte-americano (US GAAP). No período, a receita líquida aumentou 135,7%, para US$ 14,929 bilhões, enquanto a geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) subiu 313,5%, para o valor recorde de US$ 8,869 bilhões. O US GAAP continuará sendo o principal padrão contábil para acompanhamento da Vale pelo mercado, mesmo com a mudança do padrão brasileiro (BR GAAP) para o padrão internacional (IFRS).

CHIARA QUINTÃO, Agencia Estado

25 de fevereiro de 2011 | 08h07

A Vale divulgou o balanço financeiro após as 23 horas (horário de Brasília) de ontem, para contemplar o mercado asiático. Essa é a primeira divulgação de resultados após a listagem das ações da empresa na Bolsa de Hong Kong, ocorrida em dezembro de 2010.

No acumulado do ano, o lucro líquido da Vale cresceu 222,7%, para US$ 17,264 bilhões. Este foi o maior lucro da história da mineradora. O recorde anterior foi registrado em 2008, quando o lucro líquido da companhia chegou a US$ 13,218 bilhões. A receita bruta da mineradora teve expansão de 94,16%, para o valor recorde de US$ 46,481 bilhões. Já a receita líquida aumentou 94,3% em 2010, para US$ 45,293 bilhões. A companhia alcançou o Ebitda recorde de US$ 26,116 no ano passado, um valor 184,9% maior que o obtido em 2009. O recorde anterior do Ebitda foi de US$ 19,018 bilhões, registrado em 2008.

Padrão internacional

No padrão contábil IFRS, a Vale registrou um lucro líquido de R$ 10,002 bilhões no quarto trimestre de 2010, o que indica uma alta de 269,5% ante o mesmo período de 2009. A receita líquida cresceu 126,8% no trimestre, para R$ 26,493 bilhões, enquanto o Ebitda aumentou 293,8%, para R$ 14,636 bilhões. No ano, o lucro líquido da Vale foi de R$ 30,070 bilhões, com crescimento de 190,9% ante 2009. A receita líquida de 2010 subiu 71,6% em relação a 2009, para R$ 83,255 bilhões. A Vale obteve Ebitda 148,8% maior, no valor de R$ 46,378 bilhões.

Em 1º de abril do ano passado, começou a vigorar o sistema trimestral de reajustes do minério. Em um cenário de aperto entre oferta e demanda da matéria-prima, o novo modelo vem beneficiando a mineradora, na medida em que se reflete em preços mais elevados da commodity. Desde a adoção do novo sistema, o único reajuste negativo foi o fechado para o quarto trimestre. O cálculo do reajuste que vigorou no período de outubro a dezembro de 2010 foi feito a partir da média das cotações do mercado à vista (spot) chinês de junho a agosto, levando-se em conta fatores como qualidade do minério e frete.

Em 2010, a Vale alcançou o posto de principal exportadora brasileira, desbancando a Petrobras, líder desse ranking desde 2002, conforme a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), ligada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Há expectativa de que a condição da Vale de líder entre as exportadoras se repita em 2011. Em janeiro de 2011, as exportações da Vale somaram US$ 2,075 bilhões (preço FOB), segundo a Secex, valor 179,08% acima do mesmo mês do ano passado e 88,5% maior que o total exportado pela Petrobras no mesmo período.

Preços

O preço médio da tonelada de minério de ferro vendida pela Vale caiu 5,4% no quarto trimestre de 2010 ante o terceiro trimestre, para US$ 121,34. Na comparação com o quarto trimestre de 2009, no entanto, houve alta de 117,2%. O preço médio da tonelada de pelota foi de US$ 179,53, um valor 145,2% superior ao do intervalo equivalente de 2009, mas 8,5% inferior ao do terceiro trimestre do ano passado.

A Vale registrou receita operacional com minério de ferro de US$ 8,476 bilhões no quarto trimestre de 2010, 2,8% abaixo da obtida no terceiro trimestre. Na comparação dos dois intervalos, o volume vendido de minério subiu 2,6%, para 69,860 milhões de toneladas. O total comercializado de pelotas foi de 10,681 milhões de toneladas no último trimestre de 2010, estável ante as 10.585 milhões de toneladas do terceiro trimestre.

As vendas de minério e pelotas somaram 80,541 milhões de toneladas de outubro a dezembro, 17,7% acima do total registrado no quarto trimestre de 2009 e 2,4% a mais que o volume do terceiro trimestre do ano passado. A China continua sendo o maior mercado do minério da Vale, mas a participação do país caiu de 56,8% em 2009 para 42,9% em 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
mineraçãoValelucrobalançopreços

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.