Vale tem interesse em investir no pré-sal, diz Agnelli

Presidente da Petrobras, porém, descarta qualquer possibilidade de estatal abrir mão de parcela na exploração

Kelly Lima e Mônica Ciarelli, da Agência Estado,

25 de junho de 2009 | 11h31

O presidente da Vale, Roger Agnelli, revelou nesta quinta-feira, 25, que a mineradora tem interesse em investir na exploração de bloco de petróleo no pré-sal. "Nós vamos querer estar nisso também", afirmou o executivo, que assinou com a Petrobras um memorando de entendimento para exploração de três blocos de exploração de petróleo e gás no litoral do Espírito Santos.

 

Veja também:

linkPetrobras e Vale confirmam parceria para exploração de gás

especialO caminho até o pré-sal

especialMapa da exploração de petróleo e gás

 

Agnelli fez questão de enfatizar que a entrada da Vale depende do modelo de regulamentação que o governo prepara para investimentos nessa área. Mas, deixou claro que o interesse é fazer parcerias. "Se a Petrobras for eu quero estar de bracinho dado, de mãos dadas com a Petrobras, estamos nessa", brincou. Agnelli lembrou que a Vale é uma grande consumidora de gás para suas pelotizadoras e também locomotivas.

 

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, descartou, porém, qualquer possibilidade de a estatal abrir mão de parcela de sua participação nas concessões de áreas do pré-sal. "Não há esta possibilidade", disse após Agnelli anunciar sua pretensão de participar de investimentos nas áreas do pré-sal.

 

Gabrielli disse que a possibilidade de parceria "com a Vale ou com qualquer outra empresa"

não tem como ser discutida porque ainda não há um marco regulatório do setor. "Nós só vamos pensar sobre isso depois da decisão sobre as novas regras do setor", destacou Gabrielli.

 

O executivo, entretanto, lembrou que no plano de negócios da companhia até 2020, estão previstos investimentos de US$ 111 bilhões em áreas do pré-sal e não há nenhuma perspectiva de farm-out (processo de venda de fatia em uma concessão).

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrasValepetróleopré-salenergia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.