Vale vai exportar carvão de Moçambique a partir de 2011

A gigante mineradora brasileira Vale informou nesta segunda-feira que pretende começar a exportar carvão da mina Moatize, em Moçambique, a partir de 2011. O presidente-executivo da Vale, Roger Agnelli, disse à Reuters que a mina vai eventualmente produzir 40 milhões de toneladas métricas de carvão por ano. A Vale, segunda maior mineradora mundial e a maior produtora de minério de ferro, ganhou a licitação do governo em 2004 e pagou 123 milhões de dólares pela licença para produzir carvão em Moatize. A Vale vai exportar o carvão por meio de ferrovias ao porto leste da Beira, um trecho de mais de 600 quilômetros. A concessão, localizada em uma área com reservas de carvão estimadas em 2,5 bilhões de toneladas, tem uma curta expectativa de vida de 25 anos, segundo a companhia. "A Vale gastou neste ano 130 milhões em Moçambique, enquanto a quantidade total investida em projetos no país atinge 250 milhões de dólares", disse Agnelli. "O governo nos apoiou e todos os ministérios estão cooperando conosco", complementou. (Por Chalres Mangwiro)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.