Vale volta às negociações com siderúrgicas chinesas

A mineradora Vale informou hoje que voltou à mesa de negociação com as siderúrgicas chinesas, seu maior mercado de minério de ferro. Em nota, a companhia afirmou que, após fechar acordo para o preço de referência do produto para 2009 com siderúrgicas japonesas e coreanas, "a Vale também espera fechar um acordo com a China". No acordo fechado pela Vale com clientes do Japão e Coreia do Sul, o preço do minério de ferro foi reduzido em 28,2% e, para o granulado, o desconto ficou em 44,47% em relação aos preços de 2008.

DANIELE CARVALHO E MARCÍLIO SOUZA, Agencia Estado

12 de junho de 2009 | 11h22

O preço do minério de ferro no mercado à vista na China atingiu esta semana seu maior nível em quase quatro meses, de US$ 76,50 por tonelada, incluindo custo, frete e seguro, de acordo com dados da Metal Bulletin. A alta dos preços à vista e o aumento das importações ilustram a situação difícil enfrentada pela Associação de Ferro e Aço da China (Cisa) em sua tentativa de obter cortes de mais de 40% do preço do minério de ferro para o contrato de referência no atual ano fiscal.

Na última quarta-feira, o secretário-geral da Cisa, Shan Shanghua, disse que a China vai romper as negociações com as mineradoras e que as siderúrgicas do país devem reduzir a produção em vez de aceitar um corte inferior a 40% do preço. Analistas, no entanto, disseram que é impossível controlar as siderúrgicas. Com informações da agência Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
mineraçãoValeChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.