André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Valor do corte no Orçamento de 2018 será divulgado até sexta, diz Dyogo

Ontem, no entanto, o ministro da Fazenda Henrique Meirelles havia acenado com a possibilidade de não haver contingenciamento este ano

Vinicius Neder, O Estado de S.Paulo

30 de janeiro de 2018 | 12h48

RIO - Um dia após o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, acenar com a possibilidade de não haver corte no Orçamento no início deste ano, o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, disse nesta terça-feira que o valor do contingenciamento não está definido, mas que o governo divulgará isso até sexta-feira desta semana.

Ontem, após participar de palestra em evento organizado pelo Sistema de Cooperativa de Crédito do Brasil (Sicoob), em Goiânia, Meirelles disse ao Estadão/Broadcast que é "possível que não haja" contingenciamento. Meirelles destacou que a arrecadação está maior do que esperado, assim como a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB).

+ Rombo do governo em 2017 fica em R$ 124,4 bilhões

Previdência. Dyogo Oliveira afirmou também que o governo não pode "titubear" com a reforma da Previdência, por isso, prefere não discutir agora um "plano B" para resolver o déficit previdenciário.

"Com esse tipo de discussão a gente não pode titubear. É isso que temos que fazer, vamos lutar até o último minuto. Se não passar, no dia seguinte vamos discutir o que fazer", afirmou o ministro, em evento promovido pelo jornal O Globo, no Rio.

O ministro ilustrou o caso dizendo que logo quando começou no serviço público, em 1998, foi fazer uma apresentação no Congresso sobre uma proposta do Executivo. Na ocasião, foi questionado se havia "plano B". Ao responder que sim, ouviu dos parlamentares que eles queriam, então, discutir apenas esse "plano B".

"Não podemos transmitir para os nossos aliados que o governo não está integrado com essa proposta", concluiu Oliveira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.