Valor do seguro desemprego bate recorde

De janeiro a novembro foram pagos R$ 17,661 bilhões para 7,059 milhões de trabalhadores

Renata Veríssimo, da Agência Estado,

30 de dezembro de 2009 | 14h56

No balanço divulgado hoje pelo ministro do Trabalho, Carlos Lupi, de janeiro a novembro deste ano 7,059 milhões de trabalhadores receberam seguro-desemprego, o que representou um desembolso de R$ 17,661 bilhões. Segundo Lupi, o valor é recorde. Em 2008 foram concedidos 6,822 milhões de seguro-desemprego, que totalizaram R$ 13,86 bilhões.

 

Lupi acredita que os pedidos de seguro-desemprego devem cair, em 2010, para algo em torno de 6 milhões a 6,2 milhões. No entanto o valor gasto pelo governo com o pagamento do benefício deve se manter no patamar de 2009, já que a partir de 1º de janeiro haverá um reajuste do salário mínimo de quase 10%.

 

Lupi acredita que o próximo ano será melhor para a economia e para o emprego, no governo Lula. Ele projetou a criação de 2 milhões de empregos formais, em 2010, e a manutenção do mercado interno aquecido, em função do reajuste do salário mínimo. Segundo ele, 27 milhões de brasileiros recebem até 1 salário mínimo por mês. "Com o aumento do salário mínimo é muito dinheiro que se joga na economia. Acho que esse foi o segredo do mercado interno para enfrentar a crise", afirmou Lupi. Ele também acredita que no próximo ano haverá uma recuperação do setor externo.

 

Na avaliação do ministro a indústria deve puxar as contratações, no início de 2010 para atender a demanda. Ele voltou a estimar que o número de empregos formais, criado em 2009 ficará entre 1,150 milhão e 1,2 milhão. "É um número muito bom para um ano de crise", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.