bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Valor médio dos cheques cresce 13,47% em setembro

Facilidade no crédito faz média saltar para R$ 158, contra R$ 139 no mesmo mês de 2006

Amanda Valeri, da Agência Estado,

26 de outubro de 2007 | 10h42

O valor médio dos cheques transacionados em setembro no comércio nacional registrou crescimento de 13,47% ante o mesmo mês do ano passado, segundo revelou pesquisa da Telecheque divulgada nesta sexta-feira, 26. Segundo a empresa de concessão de crédito no varejo, o valor médio dos cheques emitidos no nono mês deste ano foi de R$ 158, contra R$ 139 em setembro de 2006. A pesquisa mostrou também uma alta de 2,37% no valor das transações em relação a agosto deste ano (R$ 154,15). Segundo o vice-presidente da instituição, José Antônio Praxedes Neto, a alta é explicada pela facilidade de se obter crédito nesta modalidade. "Na maioria das operações com cheques não existe um terceiro entre o varejista e o consumidor", destacou. Entre os setores que registraram maior volume de gastos com cheques, destacam-se o segmento de materiais de construção que registrou avanço de 13,62%, passando de R$ 241 em setembro de 2006, para R$ 274 no nono mês do ano, seguido pelo setor supermercadista, com alta de 7,82%. O segmento de eletroeletrônicos não registrou nenhuma alteração no valor médio dos cheques no período, ficando em R$ 197.

Tudo o que sabemos sobre:
Cheque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.