Valores da declaração de renda no exterior não devem mudar

O Banco Central espera receber este ano um volume de declarações de residentes no País com bens no exterior parecido com o de 2003. ?Devemos ter um comportamento muito semelhante ao do ano passado?, disse o chefe da gerência executiva de normatização de câmbio e capitais estrangeiros do BC, José Maria Ferreira Carvalho. No ano passado, o BC recebeu 10.164 declarações, que correspondiam a cerca de US$ 72 bilhões. O prazo de entrega das declarações neste ano vai desta quinta-feira até o dia 31 de maio, e o BC já pensa em trabalhar com parcerias, como fez no ano passado, para receber as declarações em outros endereços da internet além de sua própria página. ?No ano passado, nós trabalhamos com o Banco do Brasil e o Universo Oline para evitar congestionamentos no período final de entregas das declarações?, disse Carvalho. O levantamento deste ano atingirá obrigatoriamente as pessoas físicas e jurídicas que tinham um valor igual ou superior a US$ 100 mil em ativos mantidos no exterior em dezembro do ano passado. ?Nestes casos, a apresentação de declaração é obrigatória. Mas quem tinha menos que US$ 100 mil no exterior e queira apresentar uma declaração poderá fazê-lo. Não há impedimento?, disse. Carvalho disse que espera, neste ano, a manutenção da participação dos investimentos diretos de brasileiros no exterior no levantamento em um patamar próximo aos 80%. ?Este é um dado bastante positivo e que até nos surpreendeu no ano passado, quando US$ 54 bilhões dos US$ 72 bilhões declarados eram de investimento direto de brasileiros no exterior?, disse. Na opinião de Carvalho, o montante de investimentos diretos pode indicar que maior parte dos recursos mantidos fora do país é de boa qualidade e não fruto de irregularidades. ?Nada impede que isso seja lavagem de dinheiro, mas pelo menos é investimento em produção?, disse.

Agencia Estado,

10 Março 2004 | 18h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.