Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Valorização do real já foi longe demais, diz economista

O economista Paulo Nogueira Batista Júnior, professor da FGV-SP, calcula que o Brasil precisa de, no mínimo, um saldo comercial entre US$ 25 bilhões e US$ 27 bilhões para ficar razoavelmente "tranqüilo" em 2005. Por isso, na avaliação dele, a valorização do real frente ao dólar preocupa. "Isso, no meu entender, já foi longe demais", criticou, em entrevista ao Conta Corrente, da Globo News. Se a situação continuar nesse ritmo, ele acredita que o crescimento das importações prejudicará o saldo da balança comercial no ano que vem, conforme prevê o próprio ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan. Nogueira Batista alerta o governo, para que esteja atento a essa situação, que pode fazer com que aqueles setores que precisam investir em capacidade produtiva adiem seus investimentos.InflaçãoO governo brasileiro precisa de equilíbrio ao estabelecer as metas de inflação. O fato de buscar metas muito ambiciosas, segundo o economista, faz com que o governo não consiga sair da teia de usar a taxa de câmbio para reduzir a inflação. Ele alerta que essa valorização do real frente ao dólar é um "presente de grego", que pode atrapalhar a economia do País no futuro.

Agencia Estado,

21 de dezembro de 2004 | 07h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.