Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

''Vamos agir com responsabilidade''

Antônio Francisco de Lima Neto: presidente do BB; presidente do BB afirma que instituição não vai sair comprando qualquer coisa no mercado para retomar liderança no ranking

Entrevista com

Leandro Modé, O Estadao de S.Paulo

24 de novembro de 2008 | 00h00

O presidente do Banco do Brasil (BB), Antônio Francisco de Lima Neto, falou com o Estado após o anúncio de compra da Nossa Caixa. Veja a seguir trechos da entrevista:A recente agressividade do BB não é arriscada em um momento de crise, no qual a economia brasileira deve desacelerar?Não existe agressividade do BB. Essa palavra tem o viés de traduzir algo como irresponsabilidade. Não é o caso. Estamos atuando em coisas absolutamente naturais, onde o BB tem um histórico de atuação, sem abrir mão, um milímetro, da boa técnica bancária. Por exemplo, a aquisição de carteiras é um excelente negócio para o BB. Tanto que somos pioneiros. A disposição de crédito também tem uma lógica econômica. Somos o maior provedor de crédito do País. Se travarmos a liberação de crédito, congela-se a economia. Ser o número 1 é um objetivo?Não se consegue imaginar o Banco do Brasil, com esse nome, não estando no bloco de liderança. Coma aquisição da Nossa Caixa, estamos no bloco de liderança. Mesmo com a operação dos outros dois concorrentes, mantemos a liderança no crédito. Vamos tocar a vida com responsabilidade. O BB tem um instrumental para buscar as aquisições e as oportunidades, mas não vamos comprar o que vier pela frente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.