Antonio Cruz/Agência Brasil - 8/8/2019
Antonio Cruz/Agência Brasil - 8/8/2019

Vamos honrar contratos da Oi, senão governo perde credibilidade, diz Bolsonaro

Reportagem do 'Estado' mostrou que, caso o comando da operadora não consiga reverter os maus resultados, a Anatel pode ser obrigada a intervir na empresa

Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

16 de agosto de 2019 | 09h50

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro defendeu, nesta sexta-feira, 16, um compromisso com contratos no País ao ser perguntado sobre a situação da Oi. Reportagem publicada pelo Estado revelou que a situação da empresa piorou nos últimos meses e voltou a preocupar a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), responsável por regular o setor.

Uma das alternativas do governo seria tirar da companhia a concessão que a permite oferecer telefonia fixa em todos os Estados do País, com exceção de São Paulo - processo chamado de "declaração de caducidade".

"Nós vamos honrar contratos. Temos que honrar contratos senão o governo perde a credibilidade", declarou Bolsonaro ao ser perguntado se o governo iria intervir para cancelar a concessão da companhia.

Mais tarde, depois de participar de evento no Palácio do Planalto, o presidente disse não estar completamente a par da situação da Oi.  "Peguei 'liminarmente' o que está acontecendo. Não tenho condições de emitir um juízo de valor para você agora." / Colaboraram  Mariana Haubert e Mateus Vargas

 

Tudo o que sabemos sobre:
Oitelefonia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.