Fernando Remor/Agência O Dia
Fernando Remor/Agência O Dia

'Vamos levar disputa até o fim', diz Serra sobre condenação de política brasileira na OMC

Ministro afirmou que País vai recorrer da decisão que condenou programa de incentivos a montadoras e o setor de tecnologia

Eduardo Laguna, O Estado de S.Paulo

02 Dezembro 2016 | 20h44

O ministro das Relações Exteriores, José Serra, disse nesta sexta-feira, 2, que o governo, mediante recursos, pretende levar até o fim do ano que vem a "batalha" contra Japão e União Europeia na Organização Mundial do Comércio (OMC) em defesa da política de incentivos concedidos a montadoras. 

O programa, conhecido como Inovar-Auto, dá benefícios a fabricantes de veículos já instalados ou que decidiram realizar investimentos na produção de automóveis no Brasil, sendo uma barreira a importações de carros contestada por Japão e União Europeia. 

Recentemente, os juízes da organização condenaram a política industrial, junto com incentivos dados a setores de informática e tecnologia, mas o governo brasileiro promete recorrer.

Os incentivos à indústria automobilística vencem, porém, em dezembro de 2017. Daí, o interesse brasileiro em prolongar a disputa.

"Não sou a favor de revogar tudo isso (...) Nós vamos dar batalha", disse Serra, durante discurso em congresso realizado na zona sul da capital paulista pela Abiquim, entidade que representa a indústria química.

Ao lembrar que montadoras japonesas e europeias instaladas no Brasil são beneficiadas pelo programa, o chanceler considerou "curioso" que seus governos contestem regime automotivo brasileiro. Mais tarde, disse a jornalistas que, antes de ingressar com o recurso, a condenação, de aproximadamente 400 páginas, ainda está sendo apreciada pelo Itamaraty.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.