Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Vantagens e desvantagens do cartão de crédito

Com o aumento do uso do cartão de crédito, divulgado pela pesquisa da Federação de Comércio de São Paulo (FCESP) - ver link abaixo -, o consumidor deve ficar atento sobre as vantagens e desvantagens ao utilizá-lo nas compras. Se por um lado, o cartão facilita a vida; por outro, pode se transformar em uma armadilha, caso o usuário não consiga pagar todos os gastos, já que as administradoras de cartão de crédito cobram juros altos.O presidente da Associação dos Direitos Financeiros do Consumidor (Pró-Consumer), João Scalzilli, explica que uma das principais vantagens do cartão de crédito é poder ganhar alguns dias no pagamento de uma compra e quitar várias dívidas em uma data só. Quando o usuário paga sua fatura no dia do vencimento, não fica caracterizada uma operação de crédito. Também com o cartão de crédito é possível fazer saques nos caixas eletrônicos. Mas é preciso saber a senha do cartão e a operação fica caracterizada como um empréstimo, sujeito à cobrança de juros.Consumidor deve conhecer os custos do cartãoA maior preocupação do consumidor deve ser com o custo das operações de crédito, quando o consumidor paga seu débito em parcelas ou opta pelo crédito rotativo, ou seja, efetua apenas o pagamento mínimo da fatura. Vale lembrar que as taxas de juros para esses pagamentos são as mais altas do mercado.Scalzilli faz um alerta: se comparadas a outras linhas de crédito pessoal, as taxas do cartão costumam ser as mais elevadas e devem ser evitadas (ver pesquisa completa atualizada no link abaixo). As administradoras de cartão de crédito captam o dinheiro dos bancos com juros de 1% a 2%, repassando-o ao usuário do cartão com juros que variam entre 10% e 11% a cada mês, o equivalente a 231,40% ao ano. A Associação condena essa prática. Segundo o presidente da Pró-Consumer, "A inadimplência é grande, porque o usuário não consegue pagar esses juros." Devido às altas taxas, o consumidor deve evitar entrar numa dívida de cartão de crédito, por meio do crédito rotativo. Nestes casos, é aconselhado trocá-la por uma forma de crédito mais barata. Em caso de inadimplência, o usuário do cartão pode ser incluído nas listas dos serviços de proteção ao crédito.O consumidor deve saber que adquirir um cartão de crédito vale a pena se usado com freqüência, especialmente quando a administradora dá descontos na anuidade com base no volume de gastos. A anuidade também pode ser negociada e cabe ao usuário pesquisar as mais baixas e comparar os planos de benefício. (ver link abaixo).Outro cuidado importante é com perda, roubo ou clonagem do cartão de crédito. Veja no link abaixo os cuidados necessário para evitar problemas com débitos indevidos em um destes três casos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.