Varejistas dos EUA fazem promoções para melhorar vendas

As vendas no último fim de semana antes do Natal cresceram 18,7% em comparação ao mesmo período do ano passado, segundo o ShopperTrak RCT Corp, que acompanha o desempenho nas lojas norte-americanas. Somente no sábado, quando a concentração nas lojas é maior, as vendas subiram 7,6%. Mas estes resultados parecem estar longe das expectativas da indústria, levando várias varejistas a ampliar suas ofertas hoje, o sexto principal dia para o comércio em 2007 por causa das promoções após o feriado de Natal. A temporada de vendas do final do ano, a mais importante para o varejo norte-americano e que tradicionalmente começa após o feriado de Ação de Graças, no fim de novembro, acumula aumento de 3,6% nas vendas em relação a 2006, segundo o MasterCard SpendingPulse, uma unidade do MasterCard Advisors. Porém, excluindo os gastos com gasolina - que dispararam graças à elevação de 27% no preço médio do combustível - as vendas no varejo subiram apenas 2,4%. As projeções da indústria eram de elevação de 3,5% a 4,5%. Agora, as varejistas devem oferecer novas promoções e ampliar os horários de atendimento para atender um público que chega às lojas para trocarem vale-presente e em busca de ofertas. Os analistas dizem que as vendas seguintes ao Natal assumiram importância maior por conta da popularidade do vale-presente. Um recorde de 61% dos consumidores deram vale-presente este ano, quase o dobro dos 32% do ano passado, de acordo com a pesquisa do NPD Group.A rede varejista Wal-Mart disse estar preparando ofertas para hoje, especialmente nas categorias de eletrônicos, decoração e moda. As informações são das agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.