Varejo dos EUA vende menos; déficit em conta cresce

As vendas do varejo norte-americano caíram em agosto, refletindo a demanda mais contida por automóveis. Dados do Departamento do Comércio indicaram queda de 0,3% em agosto, enquanto em julho teve um aumento de 0,7%. Excluindo os itens automóveis e autopeças, as vendas teriam subido 0,2%.Outro indicador importante divulgado hoje mostrou que o saldo do balanço de pagamentos dos EUA teve um déficit de US$ 166,2 bilhões em conta corrente no segundo trimestre. No primeiro trimestre o déficit era US$ 147,2 bilhões, segundo o Departamento do Comércio. O dado de conta corrente combina as transações de bens e serviços, com o movimento de transações financeiras internacionais.O déficit no comércio de bens e serviços ficou em US$ 150,3 bilhões no segundo trimestre, maior do que os US$ 138,6 bilhões do primeiro trimestre. As importações subiram de US$ 344,7 bilhões no primeiro trimestre para US$ 362,9 bilhões no segundo trimestre. As exportações cresceram de US$ 193,9 bilhões para US$ 199,3 bilhões. As transferências externa, como pagamentos de ajuda para organizações internacionais, contribuíram com US$ 18,5 bilhões para o déficit no segundo trimestre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.