Varejo pode sentir alta dos preços do atacado, admite BC

A alta dos preços no atacado pode ter algum impacto no varejo, admitiu o Banco Central em seu Relatório Trimestral de Inflação divulgado nesta quinta-feira. "Considerando que, recentemente, houve alguma recuperação dos preços no atacado, em parte reflexo da depreciação cambial, em princípio, no curto prazo poderia haver alguma repercussão sobre os preços ao consumidor", informa o BC no relatório.

EDUARDO CUCOLO E FERNANDO NAKAGAWA, Agencia Estado

28 de junho de 2012 | 09h37

Apesar de reconhecer uma possível contaminação do varejo, o BC diz, no entanto, que esse impacto tende a ser mitigado pelo comportamento favorável dos preços no atacado quando considerados prazos mais longos, como, por exemplo, de 12 a 18 meses. Esse repasse, diz o BC, depende ainda das condições atuais e prospectivas da demanda e das expectativas dos formadores de preços em relação à trajetória futura da inflação.

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãorelatóriovarejo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.