Varejo registra deflação de 0,19% no 2º período de maio

A média de preços praticada pela rede varejista da Região Metropolitana de São Paulo fechou a primeira quadrissemana de maio mostrando uma deflação de 0,19%. A queda foi apurada durante a pesquisa de preços realizada pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio), entre segunda e quinta-feira da semana passada, para o cálculo do Índice de Preços no Varejo (IPV).Esta queda, no entanto, já é menor que a variação negativa verificada na primeira quadrissemana de maio, quando o IPV fechou com uma variação negativa de 0,44%. Na variação semanal, que compara a média dos preços na última semana com a semana imediatamente anterior, o sinal se inverteu, saindo de uma alta de 1,06% para uma deflação de 1,06%.Para o gerente da Assessoria Econômica da Fecomercio, Oiram Correia, esta inversão de sinais decorre de um processo natural de ajuste dos preços em um período instabilidade. "O importante é que no geral os preços estão mostrando queda", afirma Correia.Para ele, a primeira quadrissemana de maio acabou ainda sendo influenciada pela pressão que vinha de abril. "No caso, a base era outra. Agora, a maior parte dos segmentos vem mostrando tendência de desaceleração", diz o gerente da Fecomercio. No ano o IPV já acumula uma alta de 2,83% e nos últimos 12 meses, elevação de 5,73%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.