Varig ainda deve R$ 53 milhões para a Petrobras

A Varig já pagou 80% de sua dívida com a Petrobras Distribuidora (BR), informa o presidente da estatal, Rodolfo Landim. Segundo ele, ainda restam R$ 53 milhões, ou 10 prestações de um total de 60, mas o débito está sendo pago em dia e deverá ser quitado em maio de 2006. O executivo disse, no entanto, que qualquer troca de créditos por participação acionária, como vem sendo cogitado no plano de aquisição pela portuguesa TAP, teria de ser analisada."Primeiro a gente precisa estudar que participação seria essa e em que condições. Essa proposta de fato não existe. Tive alguns contatos com a nova administração da companhia, alguns membros do conselho e o presidente da companhia já me procuraram, já conversaram comigo", afirma Landim.Apesar de o presidente do Conselho de Administração da Varig, David Zilbersztajn, ter afirmado ontem que a BR poderia dar prazo de 10 a 15 dias para pagar pelo combustível que usa, a estatal garante que nada foi resolvido.Atualmente, conforme Landim explicou, a Varig tem crédito de R$ 40 milhões que pode ser pago em até 10 dias. O mais provável, segundo fontes que acompanham as conversações, é a empresa ganhar mais fôlego para comprar combustível só depois de quitar seu débito com a BR. O prazo, que vem sendo solicitado pela empresa aérea, seria de 20 a 30 dias.Questionado sobre o acerto de contas entre a Varig e o governo, que envolve em torno de R$ 2,5 bilhões referentes a perdas com o congelamento de tarifas entre as décadas de 80 e 90, Landim preferiu não comentar. "Quem tem que opinar sobre isso é a área econômica do governo. Como fornecedor da Varig, ficaria muito contente se os problemas dela fossem sanados", acrescentou.InfraeroA dívida total da Varig com a Infraero é de R$ 317,2 milhões, sendo que R$ 132 milhões estão sendo cobrados judicialmente. Os R$ 185 milhões restantes ainda estão sendo negociados. A última proposta da Varig foi a de parcelar esse total em 50 anos, o que foi negado pela estatal.Hoje a Infraero flexibilizou o pagamento de tarifas aeroportuárias da Varig, que tinha de ser feito diariamente. Agora, a companhia pode apresentar um cheque de R$ 19 milhões a cada 15 dias - o gasto diário dela com taxas é de R$ 1,3 milhão. Segundo uma fonte do mercado, a companhia só deve ganhar prazo de 20 a 30 dias quando a dívida total for liquidada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.