Varig antiga deve voltar a voar em março

Vôo de inauguração poderá ser realizado no dia 8 de março, na rota Rio-Salvador

Alberto Komatsu, da Agência Estado,

15 de fevereiro de 2008 | 15h58

A Varig antiga, que permanece em recuperação judicial com a marca Flex, deve voltar a voar no início de março por meio de vôos fretados. O anúncio foi feito hoje no Tribunal de Justiça (TJ) do Rio, que acompanha o processo de reestruturação da empresa. De acordo com o gestor judicial da Flex, Miguel Dau, o vôo de inauguração poderá ser realizado no dia 8 de março, na rota Rio-Salvador, e será comandado por ele mesmo, ex-piloto de caças da Força Aérea Brasileira (FAB). O avião da empresa, um Boeing 737-300 arrendado da empresa Wells Fargo, já está pronto e pintado com as cores da nova marca no Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim (Galeão). Um vôo de avaliação deverá ocorrer na última semana de fevereiro, diz Dau. A Flex já negocia com empresas como a nova Varig e WebJet parcerias para vôos fretados. Dau estima que a empresa precisa de até R$ 60 milhões para cumprir com os requisitos do plano de recuperação judicial e iniciar a operação regular de vôos. A empresa já pediu autorização para atuar nos aeroportos Santos Dumont, Galeão, de Salvador e Recife.O dinheiro para reerguer a operação da Flex deverá ser obtido, conta Dau, por meio de ações judiciais que cobram créditos pendentes com empresas como a VarigLog, que deve R$ 37 milhões à Flex. A 1ª Vara Empresarial do TJ do Rio já penhorou as contas da VarigLog para garantir o pagamento do débito, mas o dinheiro ainda não foi depositado. Ele refere-se ao período em que a VarigLog usava os porões de aviões no período em que a Nova Varig estava se estabelecendo e operando com aviões que ainda estavam em nome da Varig antiga.

Tudo o que sabemos sobre:
Varig

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.