Varig busca novos parceiros comerciais

A Varig já está avaliando futuros parceiros comerciais para anunciar novos benefícios aos seus clientes. A companhia aérea enviou comunicado à imprensa nesta segunda-feira, 29, informando sobre suas novas intenções.Segundo a empresa, o fato de a antiga Varig (Viação Aérea Rio-grandense S.A) anunciar seu desligamento da Star Alliance, a partir de 1º de fevereiro, não irá impedir uma decisão da Star sobre uma possível adesão da nova Varig à rede mundial de companhias aéreas. E sinalizou que a Star Alliance pode vir a ser sua "nova" parceira: "A Star Alliance continua sendo uma das alternativas estudadas."A nova Varig afirma que irá anunciar nos próximos meses a parceira eleita para transportar seus clientes. A empresa ressalta, ainda, que os benefícios do Programa Smiles a seus participantes continuam vigentes e inalterados para todos os destinos hoje operados pela aérea."A empresa continuará oferecendo a promoção de acúmulo mínimo de 1.000 milhas por segmento voado; as promoções de dobro e triplo de milhas para vários trechos; e ainda vai manter as bonificações de 25% para a classe Executiva, 50% para a Primeira Classe, além dos bônus de 25%, 50% e 100% para os clientes Prata, Ouro e Diamante", reitera, em comunicado.Assim, as milhas Smiles acumuladas na Varig permanecem disponíveis nas contas para emissão de bilhetes para as rotas operadas e resgate imediato de prêmios, de acordo com os saldos, aplicando-se a mesma tabela e as mesmas condições anteriores de premiação e validade. Segundo a empresa, os procedimentos de reservas, apresentação para embarque (check-in), condições para transporte em geral ou em especial para bagagens, e acesso a salas Vip Varig também permanecem inalterados. Entretanto, ficarão suspensos o acúmulo e resgate de milhas aéreas nas empresas Star Alliance, assim como outros serviços relativos a esta companhia, associados às categorias Star Gold e Star Silver.A nova Varig obteve o Certificado de Homologação de Empresa de Transporte Aéreo (CHETA), em 14 de dezembro de 2006, e pôde, assim, se constituir como uma nova empresa aérea.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.