Varig deve anunciar novo investidor esta semana

A Varig deverá apresentar, nospróximos dias, um investidor disposto a aportar recursos nacompanhia. Hoje, em Brasília, o ministro do Desenvolvimento,Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, afirmou quea empresa fará "um importante anúncio nesta semana", num sinalde que o governo vem acompanhando de perto as negociações dacompanhia com possíveis sócios capitalistas. Furlan revelou,ainda, que a Varig contou com "ajuda indireta" do governo paraliberar o Boeing 777 que foi retido no aeroporto Charles deGaulle, em Paris, semana passada, por falta de pagamento deleasing. O governo vem acompanhando de perto os movimentos dacompanhia para renegociar dívidas com credores. O objetivo daVarig é ganhar fôlego até a conclusão de um plano derecapitalização que, pelo menos num primeiro momento, não incluia participação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico eSocial (BNDES). A posição do governo, de não colaborarfinanceiramente para resolver os problemas da companhia, quecarrega uma dívida de US$ 768 milhões, foi reforçada ontem pelo ministro da Defesa, José Viegas. O presidente da Varig, Manuel Guedes, afirmou, no mêspassado, que estava avançando nas negociações com trêspotenciais investidores dos EUA e da Europa. O executivo afirmouque é necessário levantar US$ 350 milhões para colocar emprática um plano de reerguimento da companhia. Parte dessaquantia poderia vir do BNDES, segundo Guedes, mas o banco sóseria procurado numa etapa posterior à capitalização privada.Dinheiro novoA entrada de dinheiro novo na companhiadeverá ser feita por meio de um aumento de capital, com umadiluição da participação da Fundação Ruben Berta no negócio, quehoje é de 87,5%. Embora a entidade manifeste disposição deperder o controle do grupo, a questão é como um parceiroestrangeiro poderia ser acomodado na estrutura societária, se alegislação brasileira limita essa participação a 20% docapital. Oficialmente, a Varig não confirma o anúncio do nome donovo investidor, mas já está sendo planejada, na empresa, aestratégia de divulgação dessa notícia. A divulgação do nome de um grupo parceiro, se forconfirmada, virá justo no momento em que a Varig enfrenta a piorcrise de credibilidade de sua história. Desde dezembro, osprincipais fornecedores vêm deixando clara sua impaciência emrelação às dívidas da empresa. A BR Distribuidora chegou aexecutar recebíveis da Varig e passou a exigir pagamento diáriopelo abastecimento dos aviões. Na semana passada, a empresa deleasing ILFC recorreu à Justiça da França para tentar retomar osdois Boeings 777 que aluga à companhia, chegando a apreender umdeles em Paris. Essas medidas foram as primeiras a representarameaça imediata às operações da empresa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.