Varig e TAM juntas devem somar 70% da aviação doméstica

O protocolo de entendimentosassinado hoje entre as duas maiores empresas aéreasnacionais, TAM e Varig, abre caminho para a formação de umagigante com receita de cerca de US$ 4 bilhões, 218 aeronaves e26 mil funcionários. Com essa frota, que reúne os 116 aviões doGrupo Varig com os 102 da TAM, a nova companhia estaria quase nomesmo nível da francesa Air France (237 aviões) e à frente daespanhola Iberia (143) e da italiana Alitalia (174). A AirFrance, porém, alcançou faturamento de US$ 13,6 bilhões em2002. Unidas, a TAM e a Varig terão 70% de fatia no mercado daaviação doméstica de passageiros, além de serem as únicas a voarcom a bandeira brasileira para o Exterior. Se a negociação forbem-sucedida, a nova empresa nascerá com faturamento bruto acimade US$ 4 bilhões, soma das receitas da Varig em 2002 (US$ 2,8bilhões) com as da TAM (US$ 1,7 bilhão). Esse número a coloca nonível das companhias dos tigres asiáticos, como Korean Airlinesda Coréia do Sul (US$ 4,4 bilhões) e Singapore Airlines (US$ 4,6bilhões), de Cingapura. A TAM e Varig transportaram no anopassado 29 milhões de passageiros para 135 destinos. Os números demonstram que o Grupo Varig (que reúne asmarcas Varig, Rio Sul e Nordeste) tem mais que o dobro defuncionários da TAM: são 18.293 da Varig contra 7.724 da TAM. NaVarig, são 157 empregados por avião, contra 75 empregados poravião na TAM. Analistas de aviação afirmam que a Varig tem um númeroexcessivo de empregados e teria obrigatoriamente de fazerajustes. O inchaço da empresa, segundo eles, é típico decompanhias que estão sob o comando de uma associação deempregados, como é o caso da Fundação Ruben Berta, principalacionista da Varig. Em comunicado divulgado hoje, as duas companhiasinformam que buscarão uma "solução socialmente responsável"para os empregados. O mercado financeiro reagiu bem ao anúncio.As ações PN da Varig fecharam em alta de 7,27% na Bolsa deValores de São Paulo (Bovespa).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.