Varig elege presidente do Conselho de Administração

David Zylberstajn foi eleito hoje à tarde em Assembléia Geral da Fundação Ruben Berta (FRB), em Porto Alegre, o novo presidente do conselho de administração da Varig. Ex-presidente da Agência Nacional de Petróleo (ANP), ele substituirá a Joaquim Fernandes dos Santos, funcionário de carreira da empresa há 50 anos e que pediu demissão do cargo no final de abril. Uma das primeiras medidas de Zylberstejn, que tem carta branca da fundação para implantar um plano de reestruturação da companhia, é anunciar o nome do novo diretor-financeiro para o lugar de Luiz Fernando Wellisch, que renunciou na semana passada. Ex-genro de Fernando Henrique Cardoso, Zylberstejn anunciou, em um comunicado distribuído à imprensa, previamente elaborado antes da Assembléia, quais as primeiras ações de sua administração, para implementar o resgate econômico e operacional da companhia e alavancar o processo de modernização e reestruturação da Empresa: "Pretendemos de imediato retomar a posição de liderança da Varig no mercado, com soluções inovadoras e criativas que vão restabelecer esta posição em curtíssimo prazo. Para isso, foi formulado um compromisso com a Fundação Ruben Berta participações que nos confere total liberdade de ação", comentou. Junto com Zylberstejn tomarão posse na segunda-feria, no Rio de Janeiro, novos conselheiros de sua gestão, que terá o ex-presidente da AT&T e da Shell do Brasil, Omar Carneiro da Cunha, como vice-presidente. Os demais conselheiros serão Eleazar de Carvalho, ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no governo FHC; Marcos Azambuja, ex-embaixador do Brasil na Argentina e na França também durante a era FHC, o brigadeiro Sérgio Ferola, ex-ministro do Superior Tribunal Militar e o economista Sérgio Almeida Bruni, que é especialista em administração pública, gestão de instituições científicas e administração ambiental. Zylberstejn manteve apenas dois membros do antigo conselho: Gesner de Oliveira, ex-presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) de Fernando Henrique e Haaro Fouquet, um dos mais antigos funcionários da Varig. Para reforçar o departamento jurídico e assessorar Zylberstejn na reestruturação da Varig, está sendo contratado o escritório especializado em direito empresarial Barbosa, Müssnich & Aragão. A Varig acumulou no ano passado dívidas que chegam à quase R$ 9 bilhões. A empresa tem 12 mil funcionários, opera 65 linhas domésticas e 28 internacionais, com uma frota de 88 aviões.

Agencia Estado,

07 Maio 2005 | 17h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.