Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Varig espera receber autorizações de funcionamento em 2 semanas

A nova Varig espera receber todas as autorizações para seu funcionamento em duas semanas, informou nesta terça-feira o presidente do conselho de administração da VarigLog, nova controladora da Varig, Marco Antonio Audi. Somente após a assinatura do contrato de concessão, que é a etapa final da homologação como concessionária de transporte aéreo, é que começarão as contratações e a compra de aeronaves. Audi enfatiza que 14 aviões da Boeing, modelo 737, já estão no Rio à espera da concessão. Já foi realizado uma pré-contrato para essas aeronaves, que só serão efetivamente compradas após todas as autorizações. Com elas, o executivo diz que seria possível contratar em torno de 1.600 pessoas. Hoje, a frota da empresa tem 15 aviões, com cerca de 1.700 funcionários. A nova Varig também negocia com a Embraer a compra de 50 aviões da família Embraer 190.Segundo o executivo, a partir desta quarta-feira será iniciado o registro da VRG Linhas Aéreas, razão social da nova Varig, na Junta Comercial do Rio de Janeiro. O registro da companhia será possível após o recebimento, hoje, da autorização para funcionamento jurídico. A Anac, por meio de sua assessoria de imprensa, informa que, a partir de agora, a VRG Linhas Aéreas precisa de um parecer da Superintendência de Segurança Operacional, para que ela possa receber a Certificação de Homologação de empresa de Transporte Aéreo (Cheta). Após essa etapa, a companhia será reavaliada em todos os aspectos novamente (jurídico, fiscal, econômico e financeiro) para poder receber a última certificação, que é o contrato de concessão.De acordo a Anac, não há um prazo de tempo estimado para que a nova Varig receba todas as autorizações, segundo a autarquia, "é o tempo da Anac". Segundo o DOU, a nova Varig deverá comprovar perante a Anac, até a assinatura do contrato de concessão, a integralização do primeiro aporte de capital social, no valor de R$ 44 milhões, mais a primeira parcela de aumento de capital, de R$ 161,9 milhões. A segunda e última parcela do aumento de capital, no valor de R$ 101,4 milhões, terá de ser apresentado em até 6 meses após a concessão final."Não falta nada. Tudo foi entregue. A gente tem 100% dos documentos prontos. Temos que esperar os pedidos da Anac", afirma Audi, referindo-se às próximas etapas para obter todas as autorizações como concessionária. BogotáA nova Varig deverá iniciar vôos para Bogotá a partir da primeira semana de outubro, informou Audi. Hoje, a companhia opera em Buenos Aires, Caracas e Frankfurt, mais 10 destinos nacionais. Segundo ele, o capital social da empresa será de US$ 141 milhões.

Agencia Estado,

26 de setembro de 2006 | 19h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.