carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Varig: Fundação Ruben Berta rejeita acordo com credores

A Fundação Ruben Berta, principal acionista da FRB-Par,controladora da Varig, rejeitou hoje o memorando de entendimento com os credores elaborado em 25 de outubro. Durante Assembléia Geral Extraordinária (AGE) realizada em Porto Alegre, a entidade votou contra a aprovação do acordo, que consolida uma dívida de US$ 118 milhões para pagamento até 30 de novembro. Em sua declaração de voto, a Fundação Ruben Berta apontou que a leitura do memorando revela que: a) não há recursos novos, apenas uma consolidação de débitos e uma redistribuição dos mesmos entre os credores; b) os contemplados foram apenas alguns credores, deixando-se de lado um grande número de fornecedores; c) não há qualquer informação de como serão pagos os valores em 30 de novembro próximo; d) não há qualquer garantia por parte do BNDES ? Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, que também pressiona para a assinatura, que haja liberação de recursos para a capitalização da empresa; e) não há informações sobre como os valores foram calculados. Segundo os representantes da Fundação Ruben Berta, "a idéia era, e continua sendo, a de procurar parceiros estratégicos e/ou financeiros para essas atividades, que possam capitalizar ogrupo. Note-se que jamais foi intenção reduzir garantias ou fugir a responsabilidades perante os credores.Tanto assim, que as cisões levadas a cabo para criação das empresas foram feitas com total solidariedade dessas empresas dela resultantes, do que decorreu a criação de duas companhias abertas, com a obtenção de todas as aprovações dos órgãoscompetentes, inclusive da Comissão de Valores Mobiliários", diz a entidade em seu voto.

Agencia Estado,

22 de novembro de 2002 | 18h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.