Varig nega reajuste das passagens

O presidente da Varig, Ozires Silva, negou hoje que a alta do petróleo deve provocar um reajuste das passagens aéreas no mercado nacional. "Eu disse ontem que o petróleo deve ter influência nas tarifas aéreas internacionais, mas no Brasil não está previsto nenhum aumento porque as tarifas são monitoradas pelo governo federal", explicou.Segundo ele, os aumentos tarifários no País são anuais e o próximo só está previsto para julho de 2001. Ozires afirmou, porém, que os preços do petróleo já estão trazendo maiores custos para as companhias aéreas em todo o mundo, por causa do aumento de gastos com combustíveis. " Por causa disso, as companhias aéreas internacionais podem até aumentar as passagens; mas no Brasil não há nenhuma previsão nesse sentido".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.