Varig recupera 2ª colocação entre aéreas

A Varig encostou na Gol e recuperou a segunda colocação do mercado doméstico mês passado, pela reduzida margem de 0,04 ponto porcentual: cravou 26,46% de participação e a concorrente, 26,42%. Em julho, o tráfego interno cresceu 26% ante o ano passado, taxa recorde nos últimos 55 meses, desde janeiro de 2001, segundo o Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (Snea).Em abril, a Gol havia ultrapassado a Varig também por uma pequena margem: chegou a 27,81% enquanto a Varig teve 27,61% do mercado. Desde então, a fatia de cada uma das duas companhias encolheu um ponto porcentual. Já o tamanho da TAM no mercado avançou de 42,3% para 44,6% de abril a julho. Gol e a Varig não comentaram os resultados. Já a TAM informou em nota que a liderança no setor resulta de uma "malha aérea eficiente" e com preços competitivos.Com o avanço do tráfego doméstico no mês passado, a expansão do setor acumula 16% nos primeiros sete meses do ano. "No começo de 2005 estávamos esperando um crescimento de 8% a 10%. Acreditamos que o setor vai superar isso", comentou o presidente do Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (Snea), George Ermakoff.Segundo ele, "como não está havendo aceleração do PIB (Produto Interno Bruto), só é possível imaginar que o preço relativo das passagens está decrescendo". Ermakoff explica que a competição está forte entre as empresas, que vêm buscando baixar os custos, ajudadas pelo dólar fraco.PreçosNos últimos dias, Varig e TAM, no entanto, reajustaram seus preços domésticos, em torno de 10%. O preço do combustível acumula alta de 12% no ano e é um dos motivos alegados pelo setor para o reajuste. Além disso, o controle de oferta que o governo vinha exercendo foi flexibilizado desde o ano passado. Apenas em julho a oferta de vôos no setor doméstico cresceu 15,4% ante o mesmo mês no ano anterior.Os dados compilados pelo Departamento de Aviação Civil (DAC) mostram que a taxa de ocupação do setor nos vôos internos chegou a 78% mês passado. A WebJet, nova empresa do setor, teve 0,38% de participação em julho.ExteriorNo setor internacional, o tráfego das empresas brasileiras avançou 7,6%, ante julho do ano passado. No mês, a fatia de mercado da TAM chegou a 20,93% (era de 17,45% no mesmo mês em 2004) enquanto a fatia da Varig encolheu e chegou a 76,96% (havia sido de 81,96% em julho do ano passado).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.