Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Varig reduz hora adicional nos salários, diz sindicato

Segundo o Sindicato Nacional dos Aeronautas, mudança feita pela empresa foi unilateral e ilegal

O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2022 | 00h00

A Varig está propondo uma alteração ilegal no contrato de seus comissários, de acordo com o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA). A empresa, conta a presidente da entidade, Graziella Baggio, reduziu o valor de cada hora adicional de trabalho de R$ 24 para R$ 18, apesar de ter aumentado o salário base de R$ 1.300 para R$ 1.370.''''Pode até haver redução salarial desde que a empresa faça um acordo. Mas essa mudança é unilateral e ilegal. Essa situação está causando um estresse muito grande entre os funcionários. Nós vamos entrar na Justiça assim que recebermos uma cópia do contrato'''', diz Graziella. A Varig e a sua controladora, a Gol, foram procuradas, mas informaram que não se manifestariam sobre o assunto.Diante de reclamações de comissários, Graziella relata que recebeu uma cópia de um e-mail enviado por um executivo da Gol, que teria sido enviado a todos os comissários da empresa e da Varig, recomendando que eles mantenham a boca fechada. A cópia dessa mensagem foi publicada na página de internet do sindicato.''''Se A é igual a êxito na vida, então A=X+Y+Z. X é trabalho, Y é jogo e Z é manter a boca fechada'''', diz o e-mail supostamente assinado por um executivo da Gol, conta Graziella. A Gol foi procurada para confirmar a veracidade desse e-mail, mas não se pronunciou até o fechamento desta edição.A hora adicional trabalhada, cujo valor está sendo reduzido, é paga após o comissário exceder o período de 54 horas mensais, conforme legislação do setor. Conhecida no setor como hora variável, ela também é contabilizada quando os tripulantes realizam vôos noturnos ou nos finais de semana. Com o aumento do salário base, Graziella diz que o valor deveria ser de R$ 25,37, pois o cálculo é feito pelo salário base dividido pelas 54 horas mensais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.