Varig só poderá devolver aviões depois de terça-feira

O presidente da Varig, Marcelo Bottini, disse neste sábado que a Boeing só poderá exigir a devolução dos sete aviões alugados à companhia aérea brasileira depois da próxima terça-feira, dia 13, quando ocorrerá uma audiência com a Justiça norte-americana. Segundo Bottini, uma liminar expedida no dia 31 de maio pelo juiz Robert Drain, da Corte de Falências de Nova York, impede o arresto dos aviões até a semana que vem. A audiência decidirá o futuro dos 62 aviões da empresa, que está sob processo de recuperação judicial desde o ano passado. "Eles (Justiça norte-americana) deram a autorização para que a Boeing recuperasse os aviões depois de terça-feira, se nada for acertado nessa reunião", disse Bottini. Ele também afirmou que as outras empresas que alugam as aeronaves para a Varig também terão que aguardar a audiência com a Justiça de Nova Iorque.Na segunda-feira, a Justiça do Rio anuncia a decisão sobre o resultado do leilão judicial da companhia aérea, que ocorreu na última quinta-feira. Apenas uma proposta de compra foi apresentada e justamente pelos próprios trabalhadores da empresa. Eles ofereceram R$ 1 bilhão pela Varig Operacional, com as rotas domésticas e internacionais da companhia aérea.As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.