Varig tem patrimônio negativo de R$ 4,5 bilhões

A Varig, maior empresa aérea brasileira, encerrou o ano passado com patrimônio líquido negativo de R$ 4, 52 bilhões, contra R$ 1,65 bilhão registrados em 2001. O indicador mostra que se a empresa vender tudo o que tem ainda ficará devendo está quantia. No entanto, a empresa alega que passaria a ter patrimônio líquido positivo de R$ 2,15 bilhões, se fossem computados "diferenças tarifárias e créditos tributários, dentre outras". Os dados constam do balanço referente a 2002 encaminhado pela empresa à Comissão d e Valores Mobiliários (CVM), com quase quatro meses de atraso. Na nota encaminhada ao governo, a diretoria da Varig garante que o balanço foi divulgado "com todo o rigor e conservadorismo, constando ajustes para atender determinação da CVM, bem como provisões para perdas contratuais e contingências. O prejuízo da empresa em 2002 atingiu R$ 2,87 bilhões, um aumento de 78% em relação às perdas de R$ 1,61 bilhão em 2001. Segundo a Varig, cerca de três quartos desses prejuízos resultaram da desvalorização do real e passivos contingenciais, de R$ 2,87 bilhões, além de R$ 561 milhões referente "à manutenção da dívida".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.