coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

VarigLog faz novo depósito para Varig, mas não diz o valor

A VarigLog informou ter feito novo depósito, nesta quinta-feira, para garantir mais um dia de operações da Varig. Esse é o quarto depósito realizado desde que a ex-subsidiária de logística e transporte de cargas da companhia aérea apresentou uma proposta de US$ 500 milhões pelas operações da empresa. Não foi informado o valor da "ajuda".No mesmo dia, a VarigLog havia anunciado não ter feito um depósito para a Varig pagar despesas emergenciais, como fornecimento de combustível e arrendamento de aviões, e que não era certo que haveria um novo "empréstimo".A ajuda financeira foi iniciada no começo da semana. Na segunda-feira, foram US$ 3,5 milhões. No dia seguinte, mais US$ 1,5 milhão. Quarta-feira foram outros US$ 300 mil. Ao todo, a VarigLog abriu a possibilidade de emprestar até US$ 20 milhões para as despesas cotidianas da companhia aérea.Ação de repúdioEnquanto isso, os Trabalhadores do Grupo Varig (TGV) informaram em comunicado terem enviado duas cartas de repúdio ao Sindicato Nacional dos Aeronautas (Snea), e aos diretores da Varig. Na avaliação do grupo, ambos criam obstáculos no processo de negociações entre VarigLog e Varig.Na primeira carta, endereçada ao sindicato, o TGV critica a atitude do Snea de desejar "interpor recurso administrativo e aforar mandado de segurança contra as decisões da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que supostamente favoreceriam a capitalização da Varig pela VarigLog". Nessa mesma carta, o TGV considerou ainda que "nas suas manifestações pessoais e públicas" os diretores do Snea não podem utilizar "o uso da representação coletiva para beneficiar quaisquer interesses particulares, nesse e em todos os episódios que possam comprometer a recuperação do grupo Varig, seja pelo fato de serem egressos do próprio grupo Varig (Diretor Presidente e Tesoureiro), seja por representarem empresas concorrentes". Aos diretores, o grupo avisa do envio de carta de repúdio ao Snea e recomenda à companhia aérea que tome "com a máxima urgência as medidas administrativas e judiciais cabíveis para impedir o uso daquela representação sindical coletiva em prejuízo das empresas do Grupo Varig."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.