VarigLog faz novo empréstimo à Varig

A VarigLog fez nesta quinta-feira mais um depósito para a Varig arcar com os gastos emergenciais, como fornecimento de combustível, arrendamento de aviões e taxas aeroportuárias. Segundo fontes do mercado, desde a semana passada até quinta, o empréstimo já estria na casa dos US$ 9 milhões. No total, a ex-subidiária de logística e transporte de cargas se dispôs a emprestar US$ 20 milhões até a realização de um novo leilão para a venda da Varig, cuja data ainda não está definida. Apenas de segunda a sexta-feira passada, a VarigLog fez depósitos de US$ 7 milhões, o que indica que nesta semana, desde segunda-feira, foram emprestados mais US$ 2 milhões. Enquanto a ajuda da VarigLog é um alívio para a companhia em território brasileiro, a situação se complica no exterior. O presidente da Varig Engenharia e Manutenção (VEM), Jorge Sobral, disse ao jornal português Diário de Notícias que se sua empresa congelar a manutenção da Varig, a companhia aérea brasileira deixará de voar. Ele explicou que a VEM ainda aguarda decisão da Justiça para a tomada de decisão. O motivo é uma dívida que a empresa brasileira possui com a prestadora de serviços: no final de maio, o montante já estava em 40 milhões de euros. Segundo Sobral, "muito dificilmente" esse dinheiro será ressarcido pela empresa brasileira. A manutenção da Varig gera um custo de 2,1 milhões de euros mensais à VEM. A TAP adquiriu a VEM do grupo Varig em dezembro do ano passado. Atualmente, a empresa aérea portuguesa está preparando a integração da VEM à sua estrutura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.