Vasp faz pagamento antecipado de taxas e pode voar hoje

Diante do depósito antecipado feito hoje de R$ 63 mil, a Infraero autorizou a Vasp a fazer pousos e decolagens nos aeroportos administrados por ela. A exigência de pagamento antecipado foi feita em função do atraso no pagamento de uma dívida de R$ 11 milhões relativos a taxas aeroportuárias e de operações nos aeroportos nos últimos seis meses.Em virtude do ultimato que a Infraero deu à Vasp, a companhia aérea havia proposto pagar os R$ 11 milhões em 12 vezes, o que foi recusado pela diretoria da Infraero. A Infraero já encaminhou a dívida para o seu departamento jurídico para que a cobrança seja feita na Justiça.NegociaçãoEmbora não seja confirmado oficialmente, corre a informação de que o presidente da Vasp, Wagner Canhedo, iria procurar o Ministério da Defesa para propor o pagamento da dívida de R$ 11 milhões em seis vezes. Se a proposta for apresentada, ela terá que ser avaliada pela diretoria executiva e pelo conselho administrativo da Infraero, o mesmo que recusou o pagamento em 12 vezes.O Ministério da Defesa informou que o ministro José Viegas não estará no Ministério hoje. Na semana passada, Canhedo esteve tentando negociar sua dívida no Ministério da Defesa e na Casa civil e, em ambos os casos, não conseguiu a prorrogação do pagamento da dívida.Pedido de funcionáriosNa manhã desta quarta-feira desembarcou, em Brasília, uma comissão de funcionários da Vasp que irão percorrer o Ministério da Defesa , o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional para pedir esforços para que a Vasp não pare de voar. Às 16h, eles terão uma audiência com assessores do Ministério da Defesa, responsáveis pela área de aviação civil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.